8 dicas para evitar erros de impressão - Minerva
Erros de impressão

Precisa de enviar um trabalho profissional para a gráfica? Evite erros e desperdícios de papel, e siga os padrões exigidos para evitar erros de impressão.

 

Todos sabemos que a impressão de trabalhos tem de ser perfeita. Sem um único erro ou falha, para que a reputação da empresa ou do profissional não seja posta em causa.

A boa notícia é que existem alguns cuidados essenciais a ter antes do envio de trabalhos para as gráficas. Aplicá-los significa evitar erros de impressão e, consequentemente, surpresas desagradáveis e muita frustração.

Otimize o seu trabalho e esforço com estas dicas!

 

1. Marcas de corte e bleed

marcas-de-corte-bleed-erros-de-impressao

Nunca aplique manualmente as marcas de corte. Estas devem ser aplicadas pela gráfica.

Quanto ao bleed, exceda 0,3 cm na área final do seu trabalho (na generalidade dos casos, este valor é suficiente), como margem de segurança. Isso irá evitar que obtenha uma impressão com uma margem branca à volta ou com uma parte do trabalho cortada.

 

2. Degradés e blends

degrades-blend-erros-de-impressao

 

Dada a complexidade envolvida nestas operações, aconselha-se a criação dos mesmos em software de design profissional (como o Adobe Photoshop/Illustrator ou o CorelDraw). Ainda que criá-los em software que já domine possa ser tentador (como o Microsoft Office ou equivalentes), a qualidade do resultado final será completamente diferente.

 

3. Espessura de linha

espessura-de-linha-erros-de-impressao

Quando utilizar linhas, tenha como valor mínimo de espessura o “hairline”. Linhas demasiado finas podem não surgir na impressão final. O valor a aplicar depende sempre de cada tipo de trabalho, mas o recomendável é que, na generalidade dos casos, as linhas tenham um valor igual ou superior à espessura “hairline”.

 

4. Tenha o monitor calibrado para CMYK

CMYK - Erros de impressão

O método de cor utilizado para impressão é CMYK (Cyan, Magenta, Yellow e Black) mas, habitualmente, os monitores de computador estão calibrados para RGB (Red, Green, Blue), o que faz com que aquilo que idealizou no monitor não corresponda depois ao resultado impresso.

Para alcançar a cor desejada, calibre o seu monitor para CMYK, garantindo assim que, ao trabalhar no seu projeto, o visualize de forma o mais aproximada possível relativamente ao resultado de impressão.

 

5. Converta textos em curvas

converter-texto-em-curvas-erros-de-impressao

Converta todos os textos em curvas para que os tipos de letra utilizados originalmente se mantenham, e evite repaginações na impressão.

Também poderá ser útil enviar as fontes para a gráfica, juntamente com o seu trabalho. Isto porque pode ser necessário fazer depois alguma correção ortográfica de última hora no texto e, tendo as fontes, a gráfica rapidamente as poderá executar. Estando já as fontes convertidas para curvas, é certo que o aspeto das fontes se mantém, mas já não será possível fazer qualquer alteração no texto.

 

6. Não utilize imagem em baixa resolução

qualidade-imagem-erros-de-impressao

As imagens retiradas da internet normalmente são otimizadas para o carregamento rápido, ou seja, com resolução reduzida. Para se obter uma boa impressão e evitar que as imagens fiquem desfocadas ou pixelizadas, a resolução aconselhada é de 300 dpi, mas, em alguns casos, uma resolução inferior poderá ser suficiente, ou uma resolução maior poderá ser necessária, dependendo do tipo de papel que utilizar.

 

7. Reveja os textos

Revisão - Erros de impressão

Leia e releia os textos do seu trabalho. Vão existir sempre deslizes que escapam da nossa atenção. Leia em voz alta e pausada, com atenção a cada sílaba, para evitar que o cérebro leia automaticamente o texto. Peça a uma terceira pessoa que leia (alguém que ainda não o tenha lido).

Seja cuidadoso e evite ter em mãos 10 000 catálogos com um erro ortográfico grave.

 

8. Prefira os PDF

pdf-erros-de-impressao

Após a conclusão de todo o trabalho, prefira enviar o ficheiro em PDF. Nesta fase, confirme que teve todos os cuidados finais: resolução mínima de 300 dpi (para a maior parte dos casos em que é utilizado papel corrente IOR ou papel couché), cores e imagens em CMYK ou Grayscale, e bleed.

 

Se teve dificuldades em compreender os termos aqui utilizados e os processos subjacentes, não se preocupe. Não será necessário.

Peça esclarecimentos prévios à gráfica com a qual vai trabalhar. Preferencialmente, deixe que a gráfica tome conta de todos estes parâmetros de pré-impressão, para garantir que obtém de imediato o que precisa, dentro do prazo que estabeleceu, com a qualidade que espera.

 

 

Se gostou deste artigo e quiser receber comodamente e em primeira mão os nossos conteúdos, subscreva a nossa newsletter. A inscrição é gratuita!

AUTHOR: Minerva

Somos mais que uma empresa de artes gráficas. Damos resposta a todas as necessidades de comunicação da sua empresa. E adoramos o nosso trabalho!

Sem comentários

Deixe um comentário ;)

O seu endereço de email não será publicado

Subscribe!