Tempo médio de leitura: 3 minutos

Um catálogo que venda tem de promover a sua imagem de marca em cada página. Listamos as dicas que vão fazer a diferença no catálogo profissional da sua empresa!

Criar um catálogo que transmita credibilidade e confiança, que expanda o seu público e que convença os utilizadores a comprar é… um desafio!

E como adoramos desafios, reunimos alguns pontos que não deve descurar na criação do seu catálogo profissional, para que cumpra o seu objetivo final: vender.

Tome nota!

  1. Catálogos que vendem – Crie especificamente para o seu público

Adeque o design do catálogo ao seu público-alvo. Se o seu público for jovem, o catálogo será drasticamente diferente de um catálogo dirigido a um público sénior.

Se a sua empresa comunica com vários tipos de público, tenha vários tipos de design para corresponder ao estilo e necessidades dos seus públicos.

Um catálogo eficaz deve mostrar como o produto ajuda as pessoas a alcançar o estilo de vida a que aspiram, e a reforçar a identidade e imagem que ambicionam.

catálogos que vendem crie para o seu público
  1. Catálogos que vendem – Invista no design

A CAPA

A expressão “não julgue um livro pela capa” não se aplica aos catálogos! Porquê? Porque os potenciais clientes vão formular, de imediato, um julgamento sobre o seu negócio com base na capa, e é essa primeira impressão que induz a decisão de abrir e interagir com o catálogo.

Por isso, a capa deve ser esteticamente atrativa e, em simultâneo, ser clara quanto ao que o catálogo inclui. Se o design da capa não for eficaz, a venda está condenada à partida.

O INTERIOR

Sabemos que a tendência será poupar no número de páginas do catálogo, mas, por vezes, isso significa também poupar na qualidade. Porquê?

Porque os seus produtos precisam de espaço para terem uma existência própria e para chamar a atenção dos utilizadores. Coloque-se no lugar do seu público e tente imaginar como se sentirá ao folhear o catálogo. Conteúdo muito denso provoca cansaço visual, confusão e, por consequência, rejeição do catálogo.

Por exemplo, se o seu nicho for relógios de luxo, será importante ter menos itens por página, para evidenciar a qualidade e a singularidade do seu produto. Da mesma forma, este tipo de público valorizará um papel de qualidade superior, fotografias de alta qualidade e exatidão de cores, para que possa folhear demoradamente e com satisfação todas as páginas, dando atenção aos detalhes de requinte e à história do seu trabalho.

É por isso que a escolha da gráfica é um dos aspetos mais determinantes para o sucesso do seu catálogo!

TEXTO

Não se fique apenas pelo texto habitual (descrição do produto, preço, materiais, etc.). Na verdade, essas informações são, em muitos casos, a última coisa que o utilizador quer ler. O que o público procura encontra-se resumido nesta expressão: “o que é que eu ganho com isto?”.

Assim, foque-se nos benefícios finais para o cliente. Por exemplo, em vez de escrever “Champô Orgânico de Mel”, prefira “Deixe o seu cabelo brilhar como nunca” ou “Volume e suavidade incríveis”. Se vender produtos de aquecimento, não se fique pelas características da salamandra; envolva o cliente numa atmosfera intimista de uma noite de inverno cheia de conforto em família. Em suma, não queira que o utilizador fique apenas informado; faça-o sentir a emoção certa.

Se apropriado para o seu nicho de negócio, inclua dicas rápidas de utilização do produto, conselhos profissionais, curiosidades ou informações úteis. Desta forma, é mais provável que o utilizador guarde o catálogo, rentabilizando assim o tempo de vida útil do mesmo. O utilizador pode até recomendar o catálogo a alguém ou emprestar a um amigo.

Dica extra: Rentabilize o seu catálogo e date-o por um período mais prolongado. Por exemplo, prefira 2020/2021 em vez de apenas 2020.

  1. Catálogos que vendem – Facilite a compra.

Não esqueça de tornar o seu catálogo funcional. Crie uma secção dedicada a informações mais práticas, como termos e condições, encomendas mínimas, formas de pagamento, prazos de entrega, formas de expedição, política de trocas e devoluções, entre outras.

As últimas páginas são, habitualmente, um bom local para reunir essas informações. Ainda que lhe pareça uma secção menos sedutora, e que considere que essa informação não precisa de constar no catálogo porque está disponível no website, para o público é muito importante ter essas respostas sempre à mão. Facilite a vida do cliente quando ele tomar a decisão de comprar.

Dica extra: Evite a lógica de “€50 produto, €40 portes de envio”. Prefira “€50 produto, portes de envio grátis”.

catálogos que vendem facilite a compra
  1. Catálogos que vendem – Marketing Multicanal

Tenha também uma versão online do seu catálogo. Porquê? Porque os clientes gostam das duas versões!

Além disso, os documentos PDF também são indexados pelo Google; por isso, poderá conceder um bom posicionamento ao seu catálogo nos motores de pesquisa.

E não se fique por aqui – comunique o seu catálogo nas redes sociais e através de email marketing.

Precisa de ajuda para o seu próximo catálogo?
Seja contactado com um especialista da nossa equipa, sem compromisso!
Telefone
Email

Newsletter