Tempo médio de leitura: 3 minutos

Confuso sobre o que deve referir ao pedir um orçamento a uma gráfica? Preparámos uma lista que o vai ajudar a poupar nos custos e a obter melhor qualidade!

No mundo das artes gráficas, é necessário um conjunto de informações e conhecimento de materiais e acabamentos para orçamentar um determinado trabalho.

Na verdade, um orçamento pode ser de tal forma complexo que implica algum tempo para ser realizado, e pode inclusivamente ser necessário fazer várias revisões até chegar ao pretendido pelo cliente, por vários motivos – idealização incompleta do trabalho ou informações que não foram previstas ou fornecidas.

Um dos cenários muito frequentes é a discrepância exorbitante de preços em diferentes gráficas – e apesar de a qualidade ser, normalmente, o motivo subjacente, tal pode também acontecer devido a lacunas no seu pedido de orçamento, ficando assim a resposta ao critério do profissional que o irá realizar, que pode ou não interpretar corretamente as suas necessidades.

Por outro lado, quando está inteirado sobre todos os materiais e processos envolvidos no seu projeto, poderá tirar o máximo partido dos custos, prazos e qualidade.

Mas não se preocupe, cá está o nosso blog para o ajudar! Vamos começar!

  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Identificação do trabalho.

Refira o que será o seu trabalho: cartão de visita, flyer, díptico, convite, cartaz, etc. Indique também o fim a que se destina, de forma a que o profissional possa acompanhar a adequação dos materiais e processos na elaboração do orçamento.

orçamento gráfica - identificação
  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Quantidades.

Solicite sempre o preço para mais do que uma quantidade porque, na maior parte dos casos, o valor é tanto menor quanto maior for a tiragem. Assim, solicitar uma maior quantidade, em caso de trabalhos recorrentes, pode significar uma poupança significativa de custos.

  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Dimensões.

Refira sempre as dimensões do seu projeto; quando aplicável, em formato aberto e em formato fechado.

Para reduzir os custos, aceite sugestões da sua gráfica quanto às medidas mais indicadas para otimizar os planos de impressão, de forma a aproveitar melhor o papel e evitar desperdícios.

orçamento gráfica - dimensões
  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Tipo de papel.

O papel mais utilizado é o IOR, indicado para impressões em grande quantidade e com baixo custo.

Contudo, existem vários tipos de papel que, conforme a sua especificidade, podem acrescentar personalidade ao seu trabalho. É o caso do papel Couché, que tem um revestimento que proporciona maior nitidez e precisão de cores, ou dos Fine Papers, que apresentam detalhes requintados, como texturas especiais.

A escolha do tipo de papel requer alguma prudência, dado que pode interferir com o objetivo final do trabalho. A este respeito, não deixe de consultar o nosso artigo “Diferentes tipos de papéis e suas aplicações“.

orçamento gráfica - tipo papel
  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Gramagem

A gramagem pode ser entendida como peso ou espessura do papel, que varia entre 50 a 450 gramas. Trará, naturalmente, implicações quanto à opacidade e ao custo.

Adapte bem a escolha da gramagem ao seu trabalho. Tenha em atenção que nem todas as gramagens se adequam bem a qualquer tipo de impressão (digital ou offset), às dobras e aos cortes.

  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Cores

Indique as cores em que o trabalho será impresso: Quadricromia (CMYK), Cores Pantone e/ou tintas especiais como metálicas ou fluorescentes. Saiba mais sobre o comportamento das cores em impressão neste artigo.

Refira também o número de cores de acordo com os planos, como ilustram os exemplos que se seguem.

Significa que vai precisar de imprimir a 3 cores na frente, sem impressão no verso.

 

orçamento gráfica cores

Significa que vai utilizar quatro cores em ambos os lados do plano.

 

Significa que vai usar cinco cores no plano da frente e quatro no verso.

  1. Pedir orçamento a uma gráfica – Acabamentos.

O mundo dos acabamentos é vastíssimo, e permite-lhe uma grande margem de criatividade. Se tiver dificuldade em idealizar o resultado final de um determinado acabamento, peça à sua gráfica uma amostra. Estes são os mais frequentes:

  • Corte simples (em guilhotina) ou especial (em cortante, quando precisa que o seu trabalho tenha uma forma específica).
  • Verniz com ou sem brilho.
  • Verniz UV localizado.
  • Plastificação mate ou brilho.
  • Colagem ou cosedura.
  • Relevo (alto ou baixo).
  • Estampagem.
  • Vincagem ou dobra.
  • Picotado.
  • Agrafamento.

Agora que já sabe como pedir um orçamento a uma gráfica, é ainda mais oportuno saber como evitar os erros de impressão mais comuns, e como tratar imagens para impressão!

Newsletter